Crivella mantém circulação de táxis em corredor de BRT

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, disse neste sábado que vai manter a decisão da prefeitura de permitir que táxis circulem pelo corredor exclusivo de ônibus (BRT) Transcarioca; decisão, publicada ontem (9) no Diário Oficial do Município, foi criticada pela concessionária BRT Rio, que administra os corredores exclusivos da cidade; para a BRT Rio, o trânsito de táxis na via exclusiva de ônibus articulados coloca em risco os motoristas e os passageiros dos ônibus e dos táxis; segundo o prefeito, a permissão foi feita depois de estudos feitos por técnicos da prefeitura

Rio de Janeiro - O prefeito eleito Marcelo Crivella discursa ao ser empossado na Câmara de Vereadores. (Fernando Frazão/Agênci Brasil)
Rio de Janeiro - O prefeito eleito Marcelo Crivella discursa ao ser empossado na Câmara de Vereadores. (Fernando Frazão/Agênci Brasil) (Foto: Romulo Faro)

Vitor Abdala - repórter da Agência Brasil

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, disse hoje (10) que vai manter a decisão da prefeitura de permitir que táxis circulem pelo corredor exclusivo de ônibus (BRT) Transcarioca. A decisão, publicada ontem (9) no Diário Oficial do Município, foi criticada pela concessionária BRT Rio, que administra os corredores exclusivos da cidade.

Para a BRT Rio, o trânsito de táxis na via exclusiva de ônibus articulados coloca em risco os motoristas e os passageiros dos ônibus e dos táxis. Segundo o prefeito, a permissão foi feita depois de estudos feitos por técnicos da prefeitura.

Crivella disse hoje que o BRT Transcarioca é subutilizado e que a decisão garante um melhor uso do corredor e dá uma vantagem maior aos taxistas, que hoje competem com o aplicativo Uber. "A ideia é a gente favorecer o nosso táxi, um patrimônio do Rio de Janeiro. Eles perderam muito por causa do aplicativo Uber. Peço a todos que tenham atenção e creio que não vai haver nenhum acidente. Risco de acidente tem em qualquer lugar. Aquela via é pouco utilizada e custou um dinheirão", disse.

A BRT Rio informou ontem que enviaria um ofício para a Secretaria Municipal de Transportes alertando sobre possíveis consequência dessa decisão. O três corredores de BRT em operação (Transcarioca, Transolímpica e Transoeste) foram construídos durante a preparação do Rio para sediar os Jogos Olímpicos e Paralímpicos 2016.

Conheça a TV 247

Mais de Sudeste

Ao vivo na TV 247 Youtube 247