Damous: Lava Jato quebrou empresas e enriqueceu ladrões

Para o deputado federal Wadih Damous (PT-RJ), a Operação Lava-Jato serviu apenas para "quebrar as empresas brasileiras e enriquecer ladrões"; nesta semana, Damous esteve na Espanha com o também deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS), onde buscaram documentos sobre a Lava Jato e a CPMI da JBS e ouviram o advogado espanhol Rodrigo Tacla Durán; Duran fez denúncias sobre a maneira com que delações tem sido obtidas pelo MPF e o uso de planilhas e extratos manipulados, em desacordo com os originais dos sistemas da Odebrecht, para a qual prestou serviços entre 2011 e 2016  

Wadih Damous 
Wadih Damous  (Foto: Charles Nisz)

Rio 247 - Para o deputado federal Wadih Damous (PT-RJ), a Operação Lava-Jato serviu apenas para "quebrar as empresas brasileiras e enriquecer ladrões", escreveu o parlamentar em seu perfil no Twitter. Damous e o também deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) estiveram na Espanha, onde encontraram o advogado espanhol Rodrigo Tacla Durán.

Os deputados realizaram um conjunto de diligências em busca de documentos e depoimentos relativos à operação Lava Jato e a CPMI da JBS. Os papeis que serão entregues oficialmente à CPMI, inclusive sobre Andorra, paraíso fiscal onde Ricardo Teixeira opera.

Há mais de uma hora de gravações com o advogado Rodrigo Tacla Duran. Duran fez denúncias sobre a maneira com que delações tem sido obtidas pelo MPF e o uso de planilhas e extratos manipulados, em desacordo com os originais dos sistemas da Odebrecht, para a qual prestou serviços de advocacia entre 2011 e 2016. Wadih e Pimenta apresentaram requerimento para que Tacla Duran seja ouvido na CPMI da JBS.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247