Damous: Marisa foi morta pela 'abusiva perseguição midiático judicial'

Deputado federal Wadih Damous (PT-RJ) engrossou o coro dos parlamentares e líderes do PT que associam a morte da ex-primeira-dama Marisa Letícia, nesta quinta-feira, 2, à "perseguição" da operação Lava Jato contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua família; "Ela tinha aneurisma diagnosticado havia dez anos. Mas a perseguição pública, ilegal e abusiva que ela, os filhos e Lula vinham sofrendo teve impacto para que dona Marisa sofresse o que sofreu", disse Damous. "Dona Marisa foi morta pelo ódio e pela abusiva perseguição midiático judicial", acrescentou

Deputado federal Wadih Damous (PT-RJ) engrossou o coro dos parlamentares e líderes do PT que associam a morte da ex-primeira-dama Marisa Letícia, nesta quinta-feira, 2, à "perseguição" da operação Lava Jato contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua família; "Ela tinha aneurisma diagnosticado havia dez anos. Mas a perseguição pública, ilegal e abusiva que ela, os filhos e Lula vinham sofrendo teve impacto para que dona Marisa sofresse o que sofreu", disse Damous. "Dona Marisa foi morta pelo ódio e pela abusiva perseguição midiático judicial", acrescentou
Deputado federal Wadih Damous (PT-RJ) engrossou o coro dos parlamentares e líderes do PT que associam a morte da ex-primeira-dama Marisa Letícia, nesta quinta-feira, 2, à "perseguição" da operação Lava Jato contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua família; "Ela tinha aneurisma diagnosticado havia dez anos. Mas a perseguição pública, ilegal e abusiva que ela, os filhos e Lula vinham sofrendo teve impacto para que dona Marisa sofresse o que sofreu", disse Damous. "Dona Marisa foi morta pelo ódio e pela abusiva perseguição midiático judicial", acrescentou (Foto: Aquiles Lins)

Rio 247 - O deputado federal Wadih Damous (PT-RJ) engrossou o coro dos parlamentares e líderes do PT que associam a morte da ex-primeira-dama Marisa Letícia, nesta quinta-feira, 2, à "perseguição" da operação Lava Jato contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua família.

"Ela tinha aneurisma diagnosticado havia dez anos. Mas a perseguição pública, ilegal e abusiva que ela, os filhos e Lula vinham sofrendo teve impacto para que dona Marisa sofresse o que sofreu", disse Damous. "Dona Marisa foi morta pelo ódio e pela abusiva perseguição midiático judicial", acrescentou.

O presidente do PT no Rio de Janeiro, Washington Quaquá, culpou os procuradores da Lava Jato e o juiz Sérgio Moro pela morte da ex-primeira-dama. "Os moleques de Curitiba e o Moro mataram dona Marisa", afirmou Quaqua. "Talvez não quisessem, mas a morte da ex-primeira-dama é consequência direta da forma com que eles vinham perseguindo publicamente aquela família", afirmou Quaqua. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247