Decisão judicial libera volta às aulas no Rio de Janeiro a partir desta segunda-feira

Juiz atendeu a um pedido das escolas particulares, mas pais de alunos e professores estão inseguros, em razão da falta de controle diante do coronavírus

(Foto: USP Imagns | Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Mesmo com o descontrole do país diante da pandemia, a volta às aulas está liberada no Rio de Janeiro. "O desembargador Carlos Henrique Chernicharo, do Tribunal Regional do Trabalho do Rio, concedeu mandado de segurança no início da tarde de hoje para "manter o retorno das atividades escolares" para as escolas particulares no Rio previstas para amanhã, dia 14 de setembro. A decisão não deixa claro se o retorno também será possível para universidades particulares", informa o jornalista Ancelmo Gois, em seu blog.

O juiz atendeu a um pedido das escolas particulares, mas pais de alunos e professores estão inseguros com o risco de contágio. Saiba mais sobre o avanço da doença no Brasil:

(Reuters) - O Brasil alcançou neste domingo 131.625 mortes pela Covid-19, doença causada pelo coronavírus, segundo dados do Ministério da Saúde, com a notificação de 415 novos óbitos.

Também foram registrados no país 14.768 novos casos da Covid-19, elevando o total de infecções a 4.330.455.

Estado mais afetado pela Covid-19 no Brasil, São Paulo atingiu as marcas de 892.257 casos e 32.606 mortes, segundo os dados divulgados pelo ministério.

A Bahia aparece como o segundo Estado com mais casos, com 282.517 infecções e 5.961 mortes. Minas Gerais acumulou até agora 252.263 casos e 6.276 mortes.

Mas o Rio de Janeiro, que tem o quarto maior número de casos, com 242.491 infecções, é o segundo Estado em óbitos, com 16.990 mortes.

Ceará e Pará completam o grupo dos Estados com mais de 200 mil casos de Covid-19 confirmados cada.

Ainda segundo o ministério, o Brasil tem 3.573.958 pacientes recuperados da doença e 625.872 pessoas em acompanhamento. A taxa de letalidade da Covid-19 no país é de 3%.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email