Delegado da Receita fala em 'forças externas' e se diz ameaçado

O delegado da Receita no Porto de Itaguaí (RJ), José Alex Nóbrega de Oliveira, enviou mensagem a colegas denunciando interferência política de "forças externas que não coadunam com os objetivos de fiscalização" da Receita Federal. Os auditores da Receita Federal ameaçam entregar os cargos caso sejam efetivadas indicações políticas costuradas por Bolsonaro, que teme investigações contra filhos e aliados.

(Foto: Miriam Zomer/Agência AL - Carolina Antunes/PR)

247 -  O delegado da Receita no Porto de Itaguaí (RJ), José Alex Nóbrega de Oliveira, enviou mensagem a colegas denunciando interferência política de "forças externas que não coadunam com os objetivos de fiscalização" da Receita Federal. Os auditores da Receita Federal ameaçam entregar os cargos caso sejam efetivadas indicações políticas costuradas por Bolsonaro, que teme investigações contra filhos e aliados. 

A reportagem do jornal O Estado de S. Paulo destaca que "o órgão se encontra em crise, pressionado pelo Executivo, Legislativo e Judiciário para mudanças em sua estrutura e na forma de atuação. A situação se agravou com os relatos nos bastidores do órgão de que o secretário especial da Receita, Marcos Cintra, pediu ao superintendente da Receita no Rio de Janeiro, Mário Dehon, a troca de delegados chefes de duas unidades no Estado - a Delegacia da Alfândega da Receita Federal no Porto de Itaguaí e da Delegacia da Receita Federal no Rio de Janeiro II, na Barra da Tijuca."

A matéria ainda informa que "Dehon, que está com o cargo ameaçado, se recusou a fazer a troca. Procurado por meio da assessoria de imprensa, Cintra não se manifestou sobre a informação de que sugeriu troca de delegados na Receita. Na carta, José Alex Nóbrega de Oliveira escreveu que Dehon o informou, há três semanas, sobre uma "indicação política" para assumir a Alfândega de Itaguaí, com a qual o superintendente não concordou."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247