Dez pessoas são presas em operação da PF contra tráfico de drogas em Paraty

Operao Cairuucomeou esta manh nos estados do Rio de Janeiro, de So Paulo e Mato Grosso do Sul;objetivo cumprir 12 mandados de priso e 19 de busca e apreenso



Rio_247- A Polícia Federal desarticulou hoje (25) uma quadrilha de tráfico de drogas que atuava em Paraty, região sul do estado do Rio de Janeiro, com ramificações em São Paulo e Mato Grosso do Sul. A Operação Cairuçu foi desencadeada pela manhã e resultou na prisão de dez pessoas. Dessas, quatro foram presas no decorrer das investigações, por associação ao tráfico.

Segundo a Policia Federal, a quadrilha que atuava no distrito de Trindade, em Paraty, aproveitava o potencial turístico da cidade para fazer o comércio de drogas. O delegado federal em Angra dos Reis, Sérgio Sadao, considerou positivo o resultado da ação e acrescentou que a repressão contra o tráfico de drogas na região vai continuar.

“A investigação de tráfico nunca acaba. A gente sabe que isso é uma atividade lucrativa e que alguém vai tentar substituir essas peças e continuar, principalmente naquela região de Paraty. Sabemos que ali é muito visado e que tem um mercado consumidor. A gente não vai deixar de investigar”, ressaltou.

De acordo com a Polícia Federal, o nome Cairuçu, dado à operação, é inspirado na Área de Proteção Ambiental (APA) de Cairuçu, que abrange boa parte do município de Paraty, e onde, há sete meses, começaram as investigações. Os agentes tentam cumprir 12 mandados de prisão e 19 de busca e apreensão.

 


O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email