Dirigente petista diz que lugar de Palocci na história será o lixo

Presidente do PT do Rio de Janeiro, Wellington Quaquá, disse que "o lugar de Antonio Palocci na história será o lixo", após o ex-ministro ter acusado o ex-presidente Lula de ter recebido propina da Odebrecht; apesar do tom pesado das críticas, Quaquá diz que não foi discutido sobre uma eventual expulsão de Palocci da legenda 

Presidente do PT do Rio de Janeiro, Wellington Quaquá, disse que "o lugar de Antonio Palocci na história será o lixo", após o ex-ministro ter acusado o ex-presidente Lula de ter recebido propina da Odebrecht; apesar do tom pesado das críticas, Quaquá diz que não foi discutido sobre uma eventual expulsão de Palocci da legenda 
Presidente do PT do Rio de Janeiro, Wellington Quaquá, disse que "o lugar de Antonio Palocci na história será o lixo", após o ex-ministro ter acusado o ex-presidente Lula de ter recebido propina da Odebrecht; apesar do tom pesado das críticas, Quaquá diz que não foi discutido sobre uma eventual expulsão de Palocci da legenda  (Foto: Charles Nisz)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O sentimento no PT contra Antonio Palocci é de revolta, após o ex-ministro ter acusado o ex-presidente Lula de receber propina da Odebrecht, em depoimento ao juiz federal Sergio Moro, na quarta-feira (06). Lula disse que o depoimento de Palocci foi feito “sem compromisso com a verdade”.

Para o presidente da legenda no Rio de Janeiro, Washington Quaquá (foto), membro do diretório nacional do partido, Palocci terá “o lixo” como seu lugar na história, informa a coluna Expresso Época, da revista Época. A despeito das duras críticas a Palocci, Quaquá diz que a discussão sobre uma possível expulsão do ex-ministro Palocci do partido ainda não foi aberta. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247