Doria diz que 'política de segurança pública não vai mudar' após chacina de jovens em Paraisópolis

O governador João Doria (PSDB) disse nesta segunda-feira (2) que lamenta as mortes dos 9 jovens e adolescentes em Paraisópolis após ação da Polícia Militar na comunidade, e que "a política de segurança pública do estado de São Paulo não vai mudar".

(Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em coletiva de imprensa, o governador João Doria afirmou nesta segunda-feira (2) que irá manter a política de Segurança Pública atual."As ações nas comunidades de São Paulo vão continuar. A existência de um fato e circunstancialmente com as apurações que serão feitas, não inibirá as ações que serão feitas envolvendo Segurança Pública. Não inibe ação mas exige apuração", disse Doria.

O secretário de Segurança, João Camilo Pires de Campos, disse que vai investigar também quem são os organizadores dos bailes na Paraisópolis. Segundo a PM, no dia da operação que resultou na tragédia havia nove eventos diferentes na comunidade.

Apesar de o comando da PM dizer que a corregedoria vai apurar os excessos e que lamenta as mortes, a atuação contra os pancadões foi defendida.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email