'Ele quem iniciou a agressão e depois saiu correndo', diz jovem agredido por Gabriel Monteiro

Rapaz que tomou um soco do policial militar do MBL, o Youtuber Gabriel Monteiro, enquanto acontecia o enterro de Agatha, relata o episódio e diz que não foi ele quem começou a briga, como alega o agressor

(Foto: Reprodução)

247 - O ativista da Marcha das Favelas Felipe, jovem agredido pelo PM do MBL Gabriel Monteiro, relatou que foi o Youtuber quem começou a agressão, e não ele próprio, como acusou o agressor.

O episódio aconteceu durante o enterro de Agatha Félix, de 8 anos, que morreu após ter sido atingida por um tiro nas costas durante operação policial no Complexo do Alemão.

Felipe conta que a tensão começou quando ele questionou Gabriel sobre seus posicionamentos em relação aos problemas da favela e os números citados por Gabriel de apreensão de fuzis no Estado do Rio de Janeiro.

No Twitter, Gabriel, que entrou rapidamente no carro após dar um soco no jovem, disse ter usado de "legítima defesa para fugir de um aglomerado de pessoas, contra um elemento que me xingava e agredia". 

O PM também postou uma versão mais longa do vídeo (abaixo) e afirmou que quem o denunciava de agressão o fazia injustamente, com um vídeo editado. A íntegra do vídeo, no entanto, mostra Felipe, que estava sendo entrevistado por Gabriel, nervoso e questionador, mas nenhuma agressão, que só veio do lado do Youtuber. Assista:

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247