CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Sudeste

Em greve, servidores da UFRJ não farão inscrição de estudantes do Sisu

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Sintufrj) divulgou que não fará a inscrição dos estudantes aprovados no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) na UFRJ; cerca de 3.731 estudantes foram aprovados; o informe, divulgado no site da entidade, diz que a orientação, da Fasubra-Sindical, é para que todas as universidades federais em greve no país, onde houver matrículas presenciais, com entrega de documentação, referentes ao Sisu, suspendam esse processo

Imagem Thumbnail
O Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Sintufrj) divulgou que não fará a inscrição dos estudantes aprovados no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) na UFRJ; cerca de 3.731 estudantes foram aprovados; o informe, divulgado no site da entidade, diz que a orientação, da Fasubra-Sindical, é para que todas as universidades federais em greve no país, onde houver matrículas presenciais, com entrega de documentação, referentes ao Sisu, suspendam esse processo (Foto: Leonardo Lucena)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Da Agência Brasil

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Sintufrj) divulgou que não fará a inscrição dos estudantes aprovados no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Cerca de 3.731 estudantes foram aprovados.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O informe, divulgado no site da entidade, diz que a orientação, da Federação de Sindicatos de Trabalhadores das Universidades Brasileiras (Fasubra-Sindical), é para que todas as universidades federais em greve no país, onde houver matrículas presenciais, com entrega de documentação, referentes ao Sisu, suspendam esse processo.

Ainda segundo o sindicato, a ideia é manter o procedimento suspenso enquanto o governo não receber a Fasubra com uma contraproposta às reivindicações encaminhadas para pôr fim ao movimento grevista.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

De acordo com o informe, a suspensão também foi decidida em solidariedade aos estudantes que estão em greve.

Por meio da assessoria, o Ministério da Educação (MEC) informou que ao participarem do Sisu, as instituições assinam um termo de compromisso que assegura o direito do estudante à matrícula e enfatizou que a lei determina que 30% dos funcionários tem que trabalhar durante a greve.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O MEC ressaltou que tem acompanhado a situação, acreditando que o direito de greve é legítimo desde que o aluno não seja prejudicado. Procurada pela Agência Brasil, a Universidade Federal do Rio de Janeiro informou que, embora tenha conhecimento da situação, ainda não há um posicionamento da instituição sobre o caso.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO