Em meio à pobreza, a vida de luxo dos chefões

Jaccuzzi, piscina, churrasqueira e eletrodomsticos caros revelam alto poder aquisitivo dos chefes do trfico da Rocinha; polcia vasculhou casas de Antnio Francisco Bonfim Lopes, o Nem, e Sandro Luiz de Paula Amorim, o Peixe ou Lindinho, durante ocupao deste domingo

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio 247 _ A vida de luxo dos traficantes da Rocinha foi revelada após a ocupação da comunidade pelas forças de pacificação. São verdadeiros “oásis” de luxo em meio à pobreza das casas de tijolos da maioria dos moradores. A polícia vasculhou residências que pertenciam a Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem, e Sandro Luiz de Paula Amorim, o Peixe ou Lindinho, presos durante a semana. Também foi identificado o imóvel de Danubia de Souza Rangel, mulher do ex-chefão da favela.

O imóvel de três andares, localizado na Cachopa, que seria de Nem, ostenta decoração sóbria com móveis de madeira e almofadas laranjas. Na residência, uma cozinha bagunçada, piscina e churrasqueira num deque, uma grande área para festas e varanda com vista privilegiada da Rocinha e de São Conrado.

O comparsa de Nem tinha a casa mais “extravagante” do local. Além de cozinha bagunçada, piscina e churrasqueira num deque, uma grande área para festas e varanda com vista privilegiada da Rocinha e de São Conrado. Um enorme aquário justificava o apelido “peixe”. O quarto do bandido abrigava jacuzzi próxima a um bar privativo, e piscina e churrasqueira na parte externa. No terraço, o traficante também instalou miniacademia.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email