Em nova etapa, Lava Jato investiga compra de voto na Rio 2016 e mira Nuzman

Agentes da Polícia Federal e do Ministério Público Federal estão nas ruas do Rio, na manhã desta terça-feira (5), para prender suspeitos de comprar jurados da eleição da cidade sede da Olimpíada de 2016. A ação é mais uma etapa da Lava Jato no Rio de Janeiro. Por volta das 6h, os agentes chegaram à casa de Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e do Comitê Rio 2016

Agentes da Polícia Federal e do Ministério Público Federal estão nas ruas do Rio, na manhã desta terça-feira (5), para prender suspeitos de comprar jurados da eleição da cidade sede da Olimpíada de 2016. A ação é mais uma etapa da Lava Jato no Rio de Janeiro. Por volta das 6h, os agentes chegaram à casa de Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e do Comitê Rio 2016
Agentes da Polícia Federal e do Ministério Público Federal estão nas ruas do Rio, na manhã desta terça-feira (5), para prender suspeitos de comprar jurados da eleição da cidade sede da Olimpíada de 2016. A ação é mais uma etapa da Lava Jato no Rio de Janeiro. Por volta das 6h, os agentes chegaram à casa de Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e do Comitê Rio 2016 (Foto: Leonardo Attuch)

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Polícia Federal cumpre nesta terça-feira dois mandados de prisão e 11 de busca e apreensão como parte de operação que investiga suposto esquema internacional de corrupção para compra de votos para a escolha do Rio de Janeiro como sede da Olimpíada de 2016, informou a PF em comunicado.

Agentes da PF chegaram no início da manhã à casa do presidente do Comitê Olímpico do Brasil, Carlos Arthur Nuzman, para cumprir mandado de busca e entregar uma intimação para prestar depoimento, de acordo com a emissora de TV Globonews.

A operação faz parte de investigação iniciada pela França sobre suspeita de que o executivo Arthur César de Menezes Soares Filho, ligado ao ex-governador fluminense Sérgio Cabral, que está preso, fez pagamento de 1,5 milhão de dólares ao filho de um membro do COI três dias antes da votação de 2009 que definiu o Rio como sede dos Jogos Olímpicos.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247