Ex-aluno de Witzel cobrou pagamentos para primeira-dama em esquema de lavagem de dinheiro, revela PGR

Lucas Tristão foi aluno de Wilson Witzel na faculdade de Direito e foi seu coordenador de campanha em 2018. Ele também foi secretário de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Mensagens acessadas pela Procuradoria-Geral da República (PGR) mostram que Lucas Tristão, ex-secretário do Rio, considerado braço direito do governador do Rio de Janeiro afastado Wilson Witzel (PSC), cobrou pagamentos para o escritório de advocacia da primeira-dama Helena Witzel a um operador do empresário Mario Peixoto, com intuito de lavar dinheiro desviado de contratos do estado.

Lucas Tristão foi aluno de Wilson Witzel na faculdade de Direito e foi seu coordenador de campanha em 2018. Ele também foi secretário de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247