Ex-diretor do Metrô denuncia esquema de propina nas gestões Alckmin e Serra

Ex-diretor do Metrô, Sérgio Correa Brasil disse, em acordo de delação à Operação Lava Jato em São Paulo, que houve esquema de corrupção envolvendo o Metrô paulista por mais de uma década, a partir de 2004, período que abarca gestões de Geraldo Alckmin (PSDB) e José Serra)

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Ex-diretor do Metrô, Sérgio Correa Brasil disse, em acordo de delação à Operação Lava Jato em São Paulo, que houve esquema de corrupção envolvendo o Metrô paulista por mais de uma década, a partir de 2004, período que abarca gestões de Geraldo Alckmin (PSDB) e José Serra). A informação foi divulgada hoje pela TV Globo. Essa é a primeira vez que um ex-funcionário do alto escalão Metrô colabora com o MPF (Ministério Público Federal) em investigações. A informação é do Portal UOL. 

O esquema envolve as linhas 2-verde, 5-lilás e 6-laranja. Esta última ainda está em construção.

Brasil citou que o esquema beneficiou de políticos a membros do TCE (Tribunal de Contas do Estado). Entre eles, cita o atual vice-governador paulista, Rodrigo Garcia (DEM).

As empreiteiras envolvidas são Odebrecht, Andrade Gutierrez e Camargo Corrêa.

O ex-diretor diz que recebeu R$ 1,5 milhão por conta dos esquemas. No acordo, ele se comprometeu a devolver ao menos R$ 6 milhões.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email