“Favelado mesmo, feio pra ca*****", "crioulada”, diz dono da Alfacon em curso para policiais (vídeo)

Ex-PM Evandro Guedes relata em vídeo violência contra torcedores no Maracanã

www.brasil247.com - Ex-PM Evandro Guedes
Ex-PM Evandro Guedes (Foto: Redes Sociais)


247 - Em um fio no Twitter, o ativista do movimento negro Douglas Belchior denunciou o ex-PM Evandro Guedes, dono do AlfaCon, por uma fala de cunho racista. O AlfaCon é um cursinho preparatório para corporações de polícia. 

No vídeo postado por Belchior, o ex-policial relatou uma ocasião, no Estádio Maracanã, no Rio de Janeiro, em que um torcedor o atingiu com uma lata contendo urina. 

>>> Policial rodoviário federal ensina alunos a improvisar câmara de gás em viatura (vídeo)

"O desgraçado do favelado. É isso mesmo, feio para c******, mijou na latinha de Coca-Cola e mandou, num calor desgraçado 4 e meia da tarde num domingo. Aquela p**** bateu nas minhas costas e até hoje eu tenho uma raiva... E a latinha subiu e o xixi veio, chegou a entrar no meu nariz, fiquei todo mijado. P**** de mijo de favelado, a p**** de favelados, a crioulada todo mundo rindo", contou Guedes. 

Ele prosseguiu e relatou que recebeu ordens do capitão na ocasião para bater em "todo mundo". "Eu falei: é comigo mesmo", disse. 

"Foi o primeiro ato de execução de maldade e crueldade que eu  fiz, p*** que pariu", disse. "Ali eu descobri que eu gosto de bater nas pessoas, e ponto. É uma coisa que eu gosto de fazer, e tive que me controlar por anos para não dar m****", disse. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247