Frei Betto: não deposito esperanças nas eleições de 2018

“Veja bem, não é nem achar que as eleições do ano que vem vão resolver tudo o que está aí. Não vão.  Eu não deposito as minhas esperanças, as minhas fichas todas nas eleições de 2018. Nós temos que pensar mais em longo prazo. Elas são importantes, sem dúvida. Mas, o mais importante é fazer o que, nos últimos anos, nós deixamos de fazer. Fortalecer os movimentos sociais (…) É daí que vem. O poder Popular", diz ele

Frei Betto
Frei Betto (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Marcelo Auler, em seu blog

No feriado de 15 de novembro, para um grupo de 250 pessoas de seis dioceses diferentes do Estado do Rio de Janeiro que discutiam, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, quais os caminhos a trilhar para atender ao apelo do Papa Francisco de “Igreja em Saída”, Frei Betto – o palestrante – sinalizou que, embora importante, as eleições do próximo ano, não podem ser vistas como a forma para o país sair da crise:

Veja bem, não é nem achar que as eleições do ano que vem vão resolver tudo o que está aí. Não vão.  Eu não deposito as minhas esperanças, as minhas fichas todas nas eleições de 2018. Nós temos que pensar mais em longo prazo. Elas são importantes, sem dúvida. Mas, o mais importante é fazer o que, nos últimos anos, nós deixamos de fazer. Fortalecer os movimentos sociais (…) É daí que vem. O poder Popular.”

Betto respondia à questão de qual deve ser o papel da “Igreja em Saída” proposta pelo Papa diante da crise política brasileira. Para ele, isso deve acontecer de duas formas: denunciar e, para não ficar apenas na denúncia, ir em busca do “anúncio”. Ele explica:

O que é o anúncio? É fortalecer os movimentos sociais. Esse é, a meu ver, o papel número um, hoje, de todo mundo, que tem sede e fome de Justiça, que quer mudar esse país, que quer o Brasil melhor, etc.. Fortalecer os movimentos sociais“.

Leia a íntegra no blog de Marcelo Auler

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247