Frota: a PF também não vai deflagrar operação para o caso Queiroz?

O deputado Alexandre Frota (PSDB-SP) destacou a investida da PF em endereços ligados ao presidente do PSL, Luciano Bivar, e sinalizou parcialidade da corporação. "Não vai deflagrar uma operação para o caso Queiroz? E de Belo Horizonte?", escreveu o parlamentar no Twitter

247 - O deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) sinalizou parcialidade da Polícia Federal em favor de Jair Bolsonaro, após a corporação iniciar nesta terça-feira (15) mandados de buscas e apreensão em endereços ligados ao presidente do PSL, Luciano Bivar. "Interessante que foi da noite pro dia .E não vai deflagrar uma operação para o caso Queiroz? E de Belo Horizonte?", escreveu o parlamentar no Twitter.

Bolsonaro havia dito a um apoiador que para esquecer o PSL e afirmar que o deputado está "queimado".

Bivar estaria envolvido em um esquema de candidaturas laranjas. O presidente do PSL teria apoiado o repasse de R$ 400 mil em verbas do fundo partidário para uma candidata "laranja" em Pernambuco. Maria de Lourdes Paixão, 68 anos, teria sido a terceira maior beneficiada com verba do PSL em todo o País.

Ao citar Queiroz, o deputado tucano fez referência ao envolvimento dele em um esquema de lavagem de dinheiro na Assembleia Legislativa do Rio quando ele era assessor de Flávio Bolsonaro, ex-deputado estadual e atual senador pelo PSL-RJ.

Queiroz movimentou R$ 7 mihões em de 2014 a 2017, de acordo com relatório do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras).

Ao vivo na TV 247 Youtube 247