Frota: vou fazer de tudo para tirar esse safado da presidência

O deputado federal Alexandre Frota, que protocolou na Câmara um pedido de impeachment a Jair Bolsonaro nesta semana, diz que se arrepender de seu apoio ao ocupante do Planalto e que irá fazer de tudo ao seu alcance para “tirar esse safado da presidência”

Alexandre Frota e Jair Bolsonaro
Alexandre Frota e Jair Bolsonaro (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O deputado federal Alexandre Frota, que protocolou na Câmara um pedido de impeachment a Jair Bolsonaro nesta semana, diz em entrevista concedida à TV 247 que se arrepender de seu apoio ao ocupante do Planalto e que irá fazer de tudo ao seu alcance para “tirar esse safado da presidência”. 

Frota baseia seu pedido de impeachment acusando Bolsonaro da prática de seis crimes, como responsabilidade e atentar contra a segurança nacional, administração pública e saúde. 

Ele considera que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, é uma das principais vítimas do “gabinete do ódio” e que precisa dar sequência aos trâmites que envolvem o impeachment de Bolsonaro. 

Frota reforça que Bolsonaro comete uma série de crimes, quebra de decoros e não possui condições de permanecer no poder. 

“Bolsonaro mente e tem coronavírus” 

Ele considera que Jair Bolsonaro contraiu o novo coronavírus e "mentiu para o povo" ao dizer que não foi infectado.

“Bolsonaro faz assim, eu estou afirmando que você pegou coronavírus, e cometeu crime ao participar das manifestações e mentiu para o povo. Se estou errado apresente o exame e me processe. Diga que estou errado"

Na comitiva de Bolsonaro que foi aos EUA participar de um encontro com Donald Trump, 25 pessoas contraíram coronavírus. Bolsonaro segue afirmando não possuir o vírus. O hospital que recolheu seu exame omitiu da divulgação dos infectados dois nomes. 

Inscreva-se na TV 247 e confira

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247