Garotinho aponta favor a empresa da Odebrecht

Deputado faz novas acusações contra o governador Sérgio Cabral (PMDB); segundo ele, o atual governador conseguiu institucionalizar a impunidade; "Cabral conseguiu institucionalizar a impunidade para beneficiar uma concessionária. É uma vergonha. A Supervia agora tem direito a descarrilar o trem um determinado número de vezes sem ser punida. Nunca vi nada igual. O Rio de Janeiro vai muito mal!", disse

Deputado faz novas acusações contra o governador Sérgio Cabral (PMDB); segundo ele, o atual governador conseguiu institucionalizar a impunidade; "Cabral conseguiu institucionalizar a impunidade para beneficiar uma concessionária. É uma vergonha. A Supervia agora tem direito a descarrilar o trem um determinado número de vezes sem ser punida. Nunca vi nada igual. O Rio de Janeiro vai muito mal!", disse
Deputado faz novas acusações contra o governador Sérgio Cabral (PMDB); segundo ele, o atual governador conseguiu institucionalizar a impunidade; "Cabral conseguiu institucionalizar a impunidade para beneficiar uma concessionária. É uma vergonha. A Supervia agora tem direito a descarrilar o trem um determinado número de vezes sem ser punida. Nunca vi nada igual. O Rio de Janeiro vai muito mal!", disse (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Uma resolução da Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários e Metroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro (Agetransp), de 24 de abril de 2013, criou um sistema de metas de descarrilamento a serem alcançadas pela concessionária Supervia, responsável pelos trens urbanos.

É o que diz o primeiro artigo do documento que foi publicado com exclusividade, nesta terça-feira, no Blog do Garotinho. No segundo artigo, a resolução de nº 12 diz que "a concessionária informará à Agetransp cada descarrilamento que envolva trem em serviço comercial". Segundo ainda o documento, o Conselho Diretor da agência julgará esses problemas nos trens e "não serão computados para a totalização do número de descarrilamentos aqueles que resultem em falhas classificadas como críticas ou catastróficas, a critério do Conselho Diretor".

Ao divulgar o documento, o ex-governador e deputado federal Anthony Garotinho (PR-RJ) centrou fogo no governo Cabral.

- O que vocês vão ver abaixo é estarrecedor. É mais um retrato vergonhoso da impunidade que reina no Rio de Janeiro. É mais uma maracutaia absurda para proteger a Supervia, que continua abusando e desrespeitando os passageiros, além de colocar em risco suas vidas. A Supervia é cliente do escritório de advocacia de Adriana Ancelmo, a mulher de Cabral, por isso ganhou de bandeja essa aberração jurídica.

Para obter o número de descarrilamento que a Supervia pode ter ao ano, segundo essa resolução da Agetransp, é usada uma matemática complexa. Veja no documento da agência, assinado por Luiz Antonio Laranjeira Barbosa, conselheiro presidente, neste link http://bit.ly/1lTvRPk

Segundo Garotinho, o atual governador conseguiu institucionalizar a impunidade.

- Cabral conseguiu institucionalizar a impunidade para beneficiar uma concessionária. É uma vergonha. A Supervia agora tem direito a descarrilar o trem um determinado número de vezes sem ser punida. Nunca vi nada igual. O Rio de Janeiro vai muito mal!

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email