Golpe por telefone movimentou R$ 70 mil em dois meses

Operao Hidra prende 17 pessoas acusadas de integrar quadrilha que oferecia emprstimos por telefone sem burocracia; vtimas eram atradas por anncio de jornais e podiam conseguir valores que iam de R$ 155 a R$ 490

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Dezessete pessoas foram presas hoje, no Rio de Janeiro, acusadas de integrar uma quadrilha especializada em aplicar golpes de empréstimos por telefone. Segundo o delegado Gabriel Fernando de Almeida, titular da Delegacia de Defraudações (DDEF), em dois meses o bando movimentou cerca de R$ 70 mil. Segundo a polícia, pelo menos 163 pessoas foram vítimas do golpe.

Os policiais que deflagraram a Operação Hidra cumprem 20 mandados de prisão e 34 de busca e apreensão na Baixada Fluminense, nos municípios de Nova Iguaçu, Belford Roxo e São João de Meriti e em bairros da capital.

Os fraudadores ofereciam empréstimos por telefone sem burocracia e, para receber o dinheiro, a vítima era obrigada a fazer um depósitos caução, mas não recebia nem o dinheiro solicitado nem o valor do depósito. Os presos e o material apreendido seriam levados para a Academia de Polícia, no centro do Rio.

Como funcionava o esquema

As vítimas eram atraídas por anúncios de jornais. Mas para que o suposto empréstimo fosse autorizado, o bando exigia vários depósitos de uma mesma vítima. Os valores iam de R$ 155 a R$ 490. Os criminosos alegavam que os valores referentes a taxas como IOF e despesas cartorárias, e outras denominações utilizadas pela quadrilha. Durante dois meses a especializada descobriu quatro empresas falsas que prometiam empréstimos, com depósitos na conta em 20 minutos, sem consulta ao SPC e Serasa.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email