Governo do RJ distribui apostila que debocha de encontro de Dilma com Papa Francisco

Caderno de atividades contém charge que ridiculariza o encontro e força entendimento de que a ex-presidente fazia uso político do Bolsa Família

Dilma Rousseff e Papa Francisco
Dilma Rousseff e Papa Francisco (Foto: REUTERS/Osservatore Romano | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - O Caderno de Atividades Pedagógicas de Aprendizagem Autorregulada de Língua Portuguesa e Literatura distribuído pela Secretaria Estadual de Educação do Rio de Janeiro aos estudantes do primeiro ano do Ensino Médio estadual traz uma charge que ironiza o encontro da ex-presidenta Dilma Rousseff com o Papa Francisco. Na imagem o Bolsa Família aparece sendo “escondido” do Papa.

A atividade de número 7 da apostila traz uma charge do cartunista Sinfrônio que mostra a ex-presidenta ajoelhada diante do pontífice. Francisco diz: “sem a pobreza não somos nada!!”. Dilma responde: “é verdade!!”. No cartum, ela segura um cartão do Bolsa Família, dialogando com a narrativa de que o Bolsa Família seria um programa eleitoreiro com o objetivo de cativar as populações mais pobres.

A atividade ainda destaca essa visão divergente entre o que fala o Papa e o que teria entendido Dilma. “Não “ser nada sem a pobreza” para o Papa é o mesmo que”, pergunta a primeira questão, com as seguintes opções: “a) Não ostentar riqueza; b) Ser um católico pobre; c) Compartilhar dos problemas sociais; e d) Sentir a dor do próximo”. A segunda diz o seguinte: “De acordo com a charge do texto 2, o sentido acima foi o mesmo expresso na fala da presidenta? Justifique”.

Leia mais na Fórum.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247