Haddad: Bolsonaro é candidato a ditador e tem apoio de 15% a 20% do eleitorado

Segundo o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, Jair Bolsonaro será competitivo em 2022 porque uma parcela da população em uma possível volta da ditadura. "Se fizer uma pesquisa no Brasil de quantas pessoas querem a volta da ditadura, vai ver que esse número quase nunca foi inferior a 20%", disse. "Bolsonaro é exatamente isso, é um candidato a ditadura"

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) afirmou que Jair Bolsonaro não é um democrata e que "se puder, exercerá o poder absoluto". De acordo com Haddad, Bolsonaro será competitivo nas eleições de 2022 porque uma parcela da população em uma possível volta da ditadura.

"Acredito que sim. Se fizer uma pesquisa no Brasil de quantas pessoas querem a volta da ditadura, vai ver que esse número quase nunca foi inferior a 20%", disse em entrevista ao Poder em Foco, transmitido pelo SBT. "E o Bolsonaro de alguma maneira representa esse anseio. Quem vota no Bolsonaro de certa maneira tem a esperança de que ele venha a fechar o regime. Fechar o Congresso, cassar a oposição, fechar o Supremo. Acho que existe da parte de 15%, 20% da população uma má-compreensão do que é a democracia", acrescentou. 

De acordo com o ex-presidenciável, "existe um contingente de brasileiros que apoia regimes de força". "É uma coisa antiga. Se você rememorar nossa história republicana, a quantidade de vezes em que a violência foi adotada para resolver problemas é muito frequente. Tem no imaginário das pessoas a ideia de que a força, a violência, vai resolver os problemas econômicos e sociais do País”, avaliou.

O ex-presidenciável disse ter "a convicção" de que Bolsonaro "vai exercer o poder absoluto de poder". "Ele não é um democrata. Se puder, ele exerce poderes ditatoriais. O Bolsonaro é exatamente isso, é um candidato a ditadura", continuou. "É que ele não está popular, então fica limitado. Mas ele não tem compromisso com a democracia, nenhum".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247