Homem negro precisa tirar a roupa para provar que não furtou supermercado

Homem negro teve que se despir na rede atacadista Assaí em Limeira, interior de São Paulo. O caso não foi registrado como racismo

www.brasil247.com -
(Foto: Reprodução)


Henrique Santiago, Metrópoles - Um homem negro, de 56 anos, afirmou ter sido obrigado a tirar parte da roupa para provar que não furtou produtos no Assaí Atacadista, em Limeira, interior de São Paulo, na sexta-feira (6/8).

A vítima diz que havia visitado o atacadista para fazer uma pesquisa de preço, mas foi abordada na saída do local por dois seguranças, que a teriam feito tirar a blusa e a calça para provar que não cometeu nenhum crime, segundo o boletim de ocorrência

Um vídeo que circula nas redes sociais registrou o momento em que o homem diz aos empregados: “Eu roubei alguma coisa nessa loja, caramba? Eu vim aqui para comprar alguma coisa e me chamam de ladrão.”

Leia a íntegra no Metrópoles.

 

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email