Isa Penna lê "Sou puta, sou mulher" na tribuna e sofre ameaça de cassação

A deputada estadual, Isa Penna (PsoL-SP), provocou violenta reação da extrema-direita após ler o poema “Sou puta, sou mulher”, da poeta Helena Ferreira, no plenário da Alesp

(Foto: Mauricio Garcia de Souza/ALESP)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A deputada estadual, Isa Penna (PsoL-SP), provocou violenta reação da extrema-direita após ler o poema “Sou puta, sou mulher”, da poeta Helena Ferreira, no plenário da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), na última quarta-feira (2).

A internet, no entanto, reagiu em defesa da deputada. Postagem feita nesta quinta, onde Isa mostra de maneira detalhada tanto a sua intervenção quanto as reações dos deputados, foi curtida e compartilhada por milhares de internautas. Veja abaixo:

Isa Penna foi interrompida por Valéria Bolsonaro (PSL), repreendida pelo presidente da Casa, Cauê Macris (PSDB), e ouviu, de quebra, Douglas Garcia (PSL) prometer pedir a cassação do seu mandato.

Leia a íntegra no Portal Forum

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247