Isolamento cai no Rio e número de casos confirmados de coronavírus volta a subir

O município do Rio teve 8.718 novas confirmações do dia 14 até o sábado dia 20, o maior número das últimas quatro semanas

Rio de Janeiro - Esportistas na praia da Barra da Tijuca .
Rio de Janeiro - Esportistas na praia da Barra da Tijuca . (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O município do Rio de Janeiro voltou a ter aumento na quantidade de casos notificados do coronavírus após a reabertura gradual da economia. Foram 8.718 novas confirmações do dia 14 até o sábado dia 20, o maior número das últimas quatro semanas. O estado chegou neste domingo (21) a 96.133 casos (50.430 só na capital) e 8.875 mortes provocadas pela Covid-19. 

Boletins divulgados diariamente pelas secretarias municipal e estadual de Saúde apontaram que o aumento nos registros da doença na semana passada foi de 52,7% na capital em comparação com a anterior, quando 5.708 testes positivos foram notificados. As informações foram publicadas no jornal O Globo.

Segundo a presidente da Sociedade de Infectologia do Estado do Rio, Tânia Vergara, "calculando os dias de incubação do vírus, o tempo para aparecerem os sintomas e o intervalo até a pessoa procurar uma unidade de saúde e fazer os exames, podemos concluir que esses casos são um reflexo da contaminação no começo de junho, durante a primeira fase de relaxamento das restrições". 

"Os reflexos do que vimos neste fim de semana nas ruas vamos notar dentro de 15 dias, como ocorreu no interior de São Paulo e no Sul do país", afirmou.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247