Janaína sobre Toffoli: ‘É necessário entender a gravidade do golpe’

Uma das autoras do pedido de impeachment contra Dilma Rousseff, a deputada estadual Janaína Paschoal (PSL-SP) afirmou ser "é necessário que a população compreenda a gravidade do golpe em curso"; a parlamentar fez referência à decisão do presidente do STF, Dias Toffoli, que suspendeu investigações contra o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ)

(Foto: No hospício Brasil, Janaína Paschoal será mesmo vice de Bolsonaro (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil))

247 - Uma das autoras do pedido de impeachment contra Dilma Rousseff, a deputada estadual da Assembleia Legislativa de São Paulo Janaína Paschoal (PSL) afirmou ser "é necessário que a população compreenda a gravidade do golpe em curso". A parlamentar fez referência à decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, que suspendeu processos e investigações abertos com base em dados da Receita Federal, do Banco Central ou do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), sem prévia autorização judicial.

"Além de uma enxurrada de ações, se não revertida, a decisão do Presidente do STF vai gerar um Tsunami de nulidades. É necessário que a população compreenda a gravidade do golpe em curso", escreveu a parlamentar no Twitter.

A mensagem de Janaína foi escrita após o jornal O Estado de S.Paulo publicar uma reportagem na qual o criminalista Yuri Sahione, presidente da Comissão de Compliance da Ordem dos Advogados do Brasil, afirma que a decisão de Toffoli causará "enxurrada de ações" nos tribunais. A ordem do ministro vale até novembro, quando a Corte máxima leva a plenário a matéria.

Após a decisão de Toffoli, promotores e procuradores em todo o País alertam para o "engessamento" de investigações sobre corrupção e também contra facções criminosas e o tráfico.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247