Jandira critica intervenção: inocentes poderão ser assassinados

A deputada federal Jandira Feghali (PCdob-RJ) criticou a intervenção militar federal na segurança pública do Rio; "Quantos civis e inocentes poderão, a partir de uma truculência, serem assassinados dentro das favelas, das comunidades ou nas ruas. Tenho muito medo por estas comunidades que já estão sendo assassinadas sem uma apuração correta, tendo suas casas invadidas", disse a parlamentar

A deputada federal Jandira Feghali (PCdob-RJ) criticou a intervenção militar federal na segurança pública do Rio; "Quantos civis e inocentes poderão, a partir de uma truculência, serem assassinados dentro das favelas, das comunidades ou nas ruas. Tenho muito medo por estas comunidades que já estão sendo assassinadas sem uma apuração correta, tendo suas casas invadidas", disse a parlamentar
A deputada federal Jandira Feghali (PCdob-RJ) criticou a intervenção militar federal na segurança pública do Rio; "Quantos civis e inocentes poderão, a partir de uma truculência, serem assassinados dentro das favelas, das comunidades ou nas ruas. Tenho muito medo por estas comunidades que já estão sendo assassinadas sem uma apuração correta, tendo suas casas invadidas", disse a parlamentar (Foto: Leonardo Lucena)

Rio 247 – A deputada federal Jandira Feghali (PCdob-RJ) criticou a intervenção militar federal na segurança pública do Rio.

"As Forças Armadas não devem ser utilizadas como força policial, mas podem contribuir na construção de um plano de inteligência para a detecção cirúrgica do comando do crime, do tráfico de armas e drogas", disse.

"Quantos civis e inocentes poderão, a partir de uma truculência, serem assassinados dentro das favelas, das comunidades ou nas ruas. Tenho muito medo por estas comunidades que já estão sendo assassinadas sem uma apuração correta, tendo suas casas invadidas".

Com o decreto sobre a intervenção, as Forças Armadas ficarão responsáveis pelo comando das polícias Civil e Militar no estado do Rio até o dia 31 de dezembro de 2018. O interventor federal é o general Walter Souza Braga Netto, comandante do Leste. Ele também assumirá o comando da Secretaria de Administração Penitenciária e do Corpo de Bombeiros.

 

Ao vivo na TV 247 Youtube 247