Jandira: grampo confirmaria Estado de Exceção e arbitrariedades

Deputada federal Jandira Feghali (PCdoB/RJ) diz ser "estranho" gravação do juiz Sérgio Moro se iniciar no Palácio do Planalto; ‘Ouça o início do áudio: a ligação que partiu do Planalto já estava sendo grampeada, muito antes do segurança atender e dizer "alô". Isso seria um absurdo, Estado de Exceção. Chefe de Estado não pode ser grampeada!!!’

Deputada federal Jandira Feghali (PCdoB/RJ) diz ser "estranho" gravação do juiz Sérgio Moro se iniciar no Palácio do Planalto; ‘Ouça o início do áudio: a ligação que partiu do Planalto já estava sendo grampeada, muito antes do segurança atender e dizer "alô". Isso seria um absurdo, Estado de Exceção. Chefe de Estado não pode ser grampeada!!!’
Deputada federal Jandira Feghali (PCdoB/RJ) diz ser "estranho" gravação do juiz Sérgio Moro se iniciar no Palácio do Planalto; ‘Ouça o início do áudio: a ligação que partiu do Planalto já estava sendo grampeada, muito antes do segurança atender e dizer "alô". Isso seria um absurdo, Estado de Exceção. Chefe de Estado não pode ser grampeada!!!’ (Foto: Roberta Namour)

247 - A Deputada federal Jandira Feghali (PCdoB/RJ) disse achar "estranho" a gravação do juiz Sérgio Moro se iniciar no Palácio do Planalto:

'Ouça o início do áudio: a secretária da presidenta faz de Brasília ligação para um segurança de Lula, em SP, mas antes da ligação ser atendida é possível ouvir a funcionária comentando algo. Ou seja, a ligação que partiu do Planalto já estava sendo grampeada, muito antes do segurança atender e dizer "alô". Isso seria um absurdo, Estado de Exceção. Chefe de Estado não pode ser grampeada!!!', disse.

Ouça aqui a gravação.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247