Jovem de 17 anos é chicoteado porque furtou uma barra de chocolate

O rapaz de 17 anos afirmou à Polícia Civil ter sido ameaçado de morte por um dos seguranças do supermercado Ricoy, em São Paulo, para que não relatasse às autoridades ter sido vítima de uma sessão de tortura que envolveu chicotadas após tentar furtar uma barra de chocolate do estabelecimento

(Foto: Reprodução)

247 - O rapaz de 17 anos afirmou à Polícia Civil ter sido ameaçado de morte por um dos seguranças do supermercado Ricoy para que não relatasse às autoridades ter sido vítima de uma sessão de tortura que envolveu chicotadas após tentar furtar uma barra de chocolate do estabelecimento. A informação é do jornal Estado de S.Paulo. 

Ele prestou depoimento ao 80º Distrito Policial, da Villa Joaniza, no Sul de São Paulo, após o vídeo das agressões cair na internet e virar alvo de inquérito policial.

A reportagem ainda informa que a Polícia Civil chegou a pedir informações ao mercado sobre os dois seguranças, reconhecidos pelo jovem como ‘Santos’ e ‘Neto’. Os investigadores querem interrogá-los.

O rapaz afirmou que, no mês passado, ‘em data que não recorda, ‘dentro do Supermercado Ricoy, instalado no local dos fatos, onde apanhou das gôndolas uma barra de chocolate e tentou sair sem efetuar o pagamento’. “Foi abordado na saída pela pessoa de Santos, segurança do local, o qual conhece já há algum tempo”.

“Ele foi auxiliado por Neto que juntos levaram a vítima até um quarto nos fundos da loja”, narrou.

O jovem acrescentou. “Ali a vítima foi despida, amordaçada, amarrada e passou a ser torturada com um chicote de fios elétricos trançados. Ali, permaneceu por cerca de quarenta minutos, sendo agredido o tempo todo”.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247