Justiça do RJ concede medalhas a figuras envolvidas em processos criminais

Presidente da Alerj e vice do Tribunal de Contas receberam honraria em meio a acusações de abuso de poder econômico e rachadinha

(Foto: Reprodução/Redes Sociais)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - No centro de uma polêmica, o presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), Rodrigo Bacellar, e o vice-presidente do Tribunal de Contas do Estado, Márcio Pacheco, foram agraciados com o Colar do Mérito Judiciário na última sexta-feira (8), destaca o Metrópoles. Entretanto, ambos enfrentam sérias acusações perante a Justiça, com Bacellar sendo réu no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do estado por abuso de poder econômico durante as eleições, enquanto Pacheco é alvo de denúncias do Ministério Público fluminense relacionadas à suposta prática de rachadinha.

A distinção conferida, o Colar do Mérito Judiciário, representa a mais alta honra concedida pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Este reconhecimento foi compartilhado entre 39 personalidades, incluindo o ministro do Supremo Tribunal Federal Cristiano Zanin e o presidente do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco.

continua após o anúncio

Bacellar figura como réu no controverso caso dos funcionários fantasmas do Ceperj, junto ao governador Cláudio Castro e outros nove aliados em um processo em curso.

Por sua vez, Pacheco enfrenta processos na esfera judicial estadual por suposto peculato e lavagem de dinheiro que teriam ocorrido em seu gabinete enquanto exercia o cargo de deputado estadual na Alerj.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247