Justiça Eleitoral abre inquérito contra Russomanno por fake news contra Boulos

Em ação apresentada ao Ministério Público Eleitoral, a campanha de Guilherme Boulos diz que Celso Russomanno propagou fake news em sua propaganda eleitoral ao insinuar que o candidato do PSOL invade domicílio e cobra aluguel em ocupações irregulares

Guilherme Boulos e Celso Russomanno
Guilherme Boulos e Celso Russomanno (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Justiça Eleitoral determinou a abertura de uma investigação contra o candidato à Prefeitura de São Paulo Celso Russomanno (Republicanos). A denúncia é de disseminação de fake news contra o candidato do PSOL, Guilherme Boulos.

A decisão, do juiz eleitoral Emílio Migliano Neto, foi proferida na segunda-feira (9), segundo reportagem do UOL. A recomendação do MPE era para que a Polícia Federal instaurasse um inquérito para apurar o caso. O juiz aceitou e deu prazo inicial de 30 dias para providências.

Em ação apresentada ao Ministério Público Eleitoral, a campanha de Boulos diz que Celso Russomanno propagou mentiras em sua propaganda eleitoral ao insinuar que o candidato do PSOL, que é líder do MTST, invade domicílio e cobra aluguel em ocupações irregulares.

Em vídeo publicado nas redes sociais, Russomanno disse que Boulos cobrava aluguel dos ocupantes do edifício Wilton Paes de Almeida, no centro de São Paulo, que sofreu um incêndio e desabou em 2018, uma notícia falsa.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247