Juventude voltou a acreditar na política com a nossa campanha, diz Boulos

O ex-candidato a prefeito de São Paulo Guilherme Boulos (PSOL) também destacou que "houve um resgate de áreas da periferia. É um recomeço. O importante é que essa campanha plantou grandes sementes"

Guilherme Boulos
Guilherme Boulos
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-candidato a prefeito de São Paulo, Guilherme Boulos (PSOL), disse à coluna de Leonardo Sakamoto, no UOL, nesta sexta-feira, 4, que sua campanha eleitoral conseguiu “fazer com que a juventude voltasse a acreditar que a política pode ser um instrumento de transformação".

"Uma parte importante da juventude estava fazendo 'arminha' com a mão, dois anos atrás, o que é um sinal de descrença e de falência da política. Conseguimos, nesta campanha, fazer com que a juventude voltasse a acreditar que a política pode ser um instrumento de transformação", afirmou.

"Quando a juventude se engaja e se mobiliza, aponta para o futuro e para uma questão geracional. Isso não se encerra em uma eleição. E aí que está a nossa maior possibilidade de vitória no futuro", avalia Boulos.

Boulos destacou que o legado deixado pela sua campanha foi bom, mas que “brigou para ganhar”. “Não foi para marcar posição”, afirmou.

"Claro que a gente queria ganhar. A gente brigou para ganhar e, por isso, fez uma campanha que chegou até onde chegou. Não foi para marcar posição. Mas ao mesmo tempo, e esse foi o grande legado, disputamos valores", diz.

Ele ainda destacou que, ao contrário do que foi apresentado por pesquisas, sua candidatura não era baseada apenas em setores mais ricos da cidade de São Paulo.

"A minha votação na periferia, no primeiro e no segundo turnos, foi muito maior do que a votação nos bairros centrais", diz. "Isso contrapõe aquele papo que tentaram vender de que a minha candidatura era para jovens de classe média alta", reclama.

"Houve um resgate de áreas da periferia. É um recomeço. O importante é que essa campanha plantou grandes sementes", destaca.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247