Laudo sobre mortes no Jacarezinho (RJ) aponta tiros pelas costas e à curta distância

Segundo documento preliminar, os 27 mortos na operação da Polícia Civil foram atingidos por 73 tiros

Moradores do Jacarezinho (RJ) criticam chacina que matou 28 pessoas
Moradores do Jacarezinho (RJ) criticam chacina que matou 28 pessoas (Foto: REUTERS/Ricardo Moraes)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Brasil de Fato - Um laudo complementar de necrópsia com os corpos de 27 mortos da operação policial no Jacarezinho, na zona norte do Rio de Janeiro, aponta que pelo menos quatro pessoas foram atingidas pelas costas e uma delas foi morta depois de ter sido atingida por um disparo à curta distância.

Durante a operação, os 27 mortos foram atingidos por 73 tiros. Um dos corpos, o de Richard Gabriel da Silva Ferreira, foi atingido por seis tiros (dois no peito, um na barriga, um nas costas e um em cada braço). A perícia feita no local não encontrou nenhum vestígio de confronto, como marcas de tiros em direções opostas.

O documento preliminar da perícia foi obtido pelo jornal "O Globo". A Polícia Civil, que participou da operação no dia 6 de maio, minimizou o resultado do laudo, informando que ele é compatível com o que ocorre "em casos de conflito armado em ambientes confinados".

PUBLICIDADE

A perícia apontou que um dos mortos - John Jefferson Mendes Rufino da Silva, de 30 anos - foi atingido por arma da polícia a aproximadamente 60 centímetros do seu corpo. Ele estava com mais seis homens dentro de uma casa na Rua do Areal, durante a entrada da polícia na comunidade.

Ainda segundo o jornal O Globo, o socorro às vítimas demorou até cinco horas para chegar. Há casos de baleados às 7h que só deram entrada em hospitais da cidade após o meio-dia.

Leia também: Chacina do Jacarezinho completa um mês com ato em memória das vítimas

PUBLICIDADE

No fim de maio, um grupo de trabalho (GT) de defesa da cidadania, do Ministério Público Federal, afirmou que a operação policial teve indícios de execução sumária e adulteração de cenas de crime e recomendou que a investigação das 28 mortes seja conduzida sem a interferência da Polícia Civil do estado.

Com isso, o GT recomendou que, para evitar caso de impunidade como foi a investigação da Polícia Civil sobre execuções sumárias em incursões policiais na favela Nova Brasília, entre 1994 e 1995, o Ministério Público do Estado (MP-RJ) conduza a investigação de forma independente, com apoio da Polícia Federal.

Lista com nomes dos mortos

PUBLICIDADE

A Polícia Civil divulgou o nome dos 28 mortos durante a operação:

1) André Leonardo Mello Frias - policial civil
2) Bruno Brasil
3) Caio Da Silva Figueiredo
4) Carlos Ivan Avelino Da Costa Junior
5) Cleyton Da Silva Freitas De Lima
6) Diogo Barbosa Gomes
7) Evandro Da Silva Santos
8) Francisco Fábio Dias Araújo Chaves
9) Guilherme De Aquino Simões
10) Isaac Pinheiro De Oliveira
11) John Jefferson Mendes Rufino Da Silva
12) Jonas Do Carmo Santos
13) Jonathan Araújo Da Silva
14) Luiz Augusto Oliveira De Farias
15) Márcio Da Silva Bezerra
16) Marlon Santana De Araújo
17) Matheus Gomes Dos Santos
18) Maurício Ferreira Da Silva
19) Natan Oliveira De Almeida
20) Omar Pereira Da Silva
21) Pablo Araújo De Mello
22) Pedro Donato De Sant'ana
23) Ray Barreiros De Araújo
24) Richard Gabriel Da Silva Ferreira
25) Rodrigo Paula De Barros
26) Rômulo Oliveira Lúcio
27) Toni Da Conceição
28) Wagner Luiz Magalhães Fagundes

Fonte: BdF Rio de Janeiro

Edição: Eduardo Miranda

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE

Apoie o 247

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email