HOME > Sudeste

Lindbergh aponta crime de Moro e convoca resistência

"Por decisão de Moro, Às 11:12 da manhã foi interrompida a interceptação telefônica do Lula. A conversa entre ele e a presidenta Dilma ocorreu às 13:32, ou seja, mais de duas horas após a ordem de interrupção do grampo. É a prova do crime!", diz o senador Lindbergh Farias; em vídeo, ele convocou movimentos populares a resistir contra o golpe que vem sendo tramado contra a democracia brasileira

senador Lindbergh Farias (Foto: Leonardo Attuch)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Rio 247 – "Por decisão de Moro, Às 11:12 da manhã foi interrompida a interceptação telefônica do Lula. A conversa entre ele e a presidenta Dilma ocorreu às 13:32, ou seja, mais de duas horas após a ordem de interrupção do grampo. É a prova do crime!", diz o senador Lindbergh Farias (PT-RJ).

Em vídeo, ele convocou movimentos populares a resistir contra o golpe que vem sendo tramado contra a democracia brasileira.

Confira, abaixo, sua postagem:

Por Lindbergh Farias, em seu Facebook

COMPROVADO: GRAVAÇÃO DE CONVERSA DE LULA E DILMA É ILEGAL!

Por decisão de Moro, Às 11:12 da manhã foi interrompida a interceptação telefônica do Lula. A conversa entre ele e a presidenta Dilma ocorreu às 13:32, ou seja, mais de duas horas após a ordem de interrupção do grampo. É a prova do crime! Vejam mais detalhes na matéria a seguir:
http://noticias.uol.com.br/…/gravacao-entre-dilma-e-lula-fo…

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: