Lindbergh: Brasil virou colônia dos EUA

Em vídeo, o líder do PT no Senado, Lindbergh Farias (RJ), chama de "escandaloso" o acordo de Pedro Parente com os americanos, em que ele se comprometeu a pagar R$ 10 bilhões a acionistas antes de qualquer condenação contra a estatal; "Estamos reunidos com advogados para tomar todas as medidas judiciais cabíveis para anular esse acordo, cassar o direito do presidente da Petrobras e conseguir uma liminar para impedir o primeiro pagamento, que eles já querem fazer imediatamente", anunciou; "Esse pessoal da Lava Jato persegue o Lula, mas agora fica calado"; assista

Em vídeo, o líder do PT no Senado, Lindbergh Farias (RJ), chama de "escandaloso" o acordo de Pedro Parente com os americanos, em que ele se comprometeu a pagar R$ 10 bilhões a acionistas antes de qualquer condenação contra a estatal; "Estamos reunidos com advogados para tomar todas as medidas judiciais cabíveis para anular esse acordo, cassar o direito do presidente da Petrobras e conseguir uma liminar para impedir o primeiro pagamento, que eles já querem fazer imediatamente", anunciou; "Esse pessoal da Lava Jato persegue o Lula, mas agora fica calado"; assista
Em vídeo, o líder do PT no Senado, Lindbergh Farias (RJ), chama de "escandaloso" o acordo de Pedro Parente com os americanos, em que ele se comprometeu a pagar R$ 10 bilhões a acionistas antes de qualquer condenação contra a estatal; "Estamos reunidos com advogados para tomar todas as medidas judiciais cabíveis para anular esse acordo, cassar o direito do presidente da Petrobras e conseguir uma liminar para impedir o primeiro pagamento, que eles já querem fazer imediatamente", anunciou; "Esse pessoal da Lava Jato persegue o Lula, mas agora fica calado"; assista (Foto: Gisele Federicce)

247 - O líder do PT no Senado, Lindbergh Farias (RJ), condenou de forme enfática, em vídeo divulgado nas redes sociais, o acordo de Pedro Parente, presidente da Petrobras, para pagar R$ 10 bilhões a fundos de investimentos norte-americanos a fim de interromper uma disputa judicial no país que sequer condenou a estatal.

Lindbergh lembrou da desconfiança que já foi levantada várias vezes sobre "a relação direta entre autoridades da Lava Jato com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos". "O pessoal da Lava Jato estava comemorando a recuperação de R$ 1,4 bilhão. Em dezembro fizeram um ato na Petrobras para celebrar a devolução de R$ 653 milhões. O que é isso frente aos R$ 10 bi que a Petrobras fechou de acordo agora com fundos de investidores norte-americanos?", questiona.

"O mais grave aqui é que a suspeita de muitos é que esses documentos foram entregues por autoridades brasileiras no Departamento de Justiça, abrindo a possibilidade dessas ações", destacou o senador, descrevendo o acordo como "escandaloso, que beneficia não acionistas, mas fundos, conhecidos como fundos abutres".

"Estamos reunidos com advogados para tomar todas as medidas judiciais cabíveis para anular esse acordo, cassar o direito do presidente da Petrobras e conseguir uma liminar para impedir o primeiro pagamento, que eles já querem fazer imediatamente. A gente quer saber quem participou dessas reuniões, quais honorários receberam", afirmou o parlamentar.

"Esse pessoal da Lava Jato persegue o Lula, mas agora fica calado", cobrou. "Nós vamos às últimas consequências. Isso é um crime. O Pedro Parente é um criminoso. E para mim tem corrupção nessa história", ressaltou.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247