Lindbergh é alvo de milícia virtual e promete dar resposta na Justiça

"Minha repulsa a esses canalhas que são preconceituosos contra os moradores do Vidigal e das favelas... É fake news. Isso é um desrespeito. Quero que os responsáveis sejam punidos", disse Lindbergh Farias (PT) que foi alvo da mílicia virtual que disparou um vídeo que diz que o ex-parlamentar teria ido ao Vidigal para comprar drogas. Ele participava de uma reunião com lideranças da comunidade

Brasília - Senador Lindbergh Farias durante a defesa da presidenta afastada Dilma Rousseff em sessão de julgamento do impeachment, no Senado (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Brasília - Senador Lindbergh Farias durante a defesa da presidenta afastada Dilma Rousseff em sessão de julgamento do impeachment, no Senado (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil) (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agênci)

247 - Alvo constante de fake news nas redes sociais, o ex-senador Lindbergh Farias (PT) enfrenta mais uma virulenta e criminosa ação que ele promete dar resposta na Justiça. Um vídeo que disparado em massa na internet e em grupos de mensagens nesta segunda-feira (14), diz que o ex-parlamentar estaria no Morro do Vidigal comprando drogas.

Lindbergh gravou um vídeo como "resposta à calúnia e à difamação" feitas contra ele. "Crime de Fake News! Denunciarei o autor desta agressão à Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI)", informa.

Nas imagens, um homem ofende Lindbergh. Nas redes sociais, o vídeo é acompanhado de um texto que o acusa de estar comprando drogas. Lindbergh de fato estava no Vidigal, assim como a deputada federal Benedita da Silva e o deputado estadual Waldeck Carneiro, ambos do PT, entre outros, para participar de uma reunião com lideranças da comunidade.

"Minha repulsa a essas canalhas que são preconceituosos contra os moradores do Vidigal e das favelas... É fake news. Isso é um desrespeito. Quero que os responsáveis sejam punidos", ressaltou o ex-senador..


 

Ao vivo na TV 247 Youtube 247