Linha 2 do Metrô do Rio terá 63% da capacidade aumentada

Novos trens do Metr Rio ligaro Pavuna a Botafogo; Linha 2 receber 28 composies novas; a primeira chega ao Rio em abril; a fabricao chinesa

Agência Rio - O Metrô Rio informou hoje que os usuárioda Linha 2 serão os principais beneficiados com os 19 novos trens do Metrô Rio, que representarão um aumento de 63% na frota. Preparados para a operação na superfície, eles contarão com um sistema de ar-condicionado 33% mais potente, que deixarão o ambiente com a temperatura de 23º C. Além disso, as composições terão passagem entre os carros e câmeras de monitoramento, dentre outros itens de última geração. Para propiciar a plena circulação de ar e dos passageiros, os carros serão ligados por meio de gangways, uma espécie de ponte sanfonada.

 

A primeira das 19 composições já está a caminho do Rio de Janeiro. Embarcada no dia 27 de fevereiro, no porto de Dalian, na China, deverá chegar ao Rio de Janeiro no dia 10 de abril. Em seguida, entrará em fase de testes e começará a operar a partir de agosto. A Concessionária investiu R$ 320 milhões na compra das composições, que elevarão a capacidade de transporte de passageiros para 1,2 milhão/dia.

 

As novas composições estão sendo montadas pela Changchun Railway Vehicles, que já produziu trens para metrôs da Austrália, Nova Zelândia, Tailândia, Arábia Saudita, Argentina e da própria China. A empresa - que também detém a tecnologia dos trens-bala - fabricou um modelo totalmente adaptado às condições operacionais e climáticas do metrô do Rio de Janeiro, que demandaram quase um ano de estudos e planejamento. Neste momento, o sétimo dos novos trens encontra-se em processo de produção.

 

Mais conforto

 

A Linha 2 será a principal beneficiada com a chegada dos novos trens, já que as novas composições estão sendo fabricadas para atender às condições específicas de operação a céu aberto. O forte calor do verão, com temperaturas que chegam a 40º C, reflete-se na brita onde se assentam os trilhos e que chega a temperaturas de mais de 70º C. Nos trens que atualmente operam – preparados apenas para trafegar em túneis – o sistema de refrigeração é inteiramente prejudicado, já que o condensador do ar-condicionado é instalado sob o piso dos carros, próximo ao solo.

 

Nos novos trens, essa condição não se repetirá. Os condensadores estão instalados no teto das composições, bem longe do calor da brita. Desta forma, a temperatura ambiente será mantida em agradáveis 23ºC. Além disso, o sistema terá capacidade de refrigeração 33% superior à atual. Outra vantagem das novas composições é que tanto a circulação de ar quanto a de passageiros será facilitada pela ligação entre os carros por meio de gangways, uma espécie de ponte sanfonada. Com isso, o passageiro poderá se deslocar dentro da composição como desejar, sem precisar desembarcar.

 

Em setembro, melhora perceptível no sistema

 

Segundo o cronograma estabelecido com o fabricante, até o final de abril, mais quatro trens serão embarcados da China para o Rio. E, até o final de setembro, quatro novas composições já estarão integradas ao sistema, trazendo uma melhora perceptível no serviço. Em março de 2013, toda a nova frota estará em atuação.

 

A previsão é que 19 composições operem na Linha 1 e 28 na Linha 2. Em ambas as linhas os trens terão seis carros. Como resultado direto do aumento do número de composições, os intervalos cairão de seis para quatro minutos nas pontas das linhas e de três para dois minutos no trecho de linha compartilhado (Central/Botafogo). O resultado esperado é uma considerável diminuição na ocupação dos carros, com mais conforto durante os 54 minutos de viagem entre Pavuna e Botafogo.

 

O Metrô Rio transporta hoje, em média, 700 mil passageiros em dias úteis. Segundo a concessionária, com os novos trens, o objetivo é aumentar a oferta para 1,2 milhão de lugares.

Conheça a TV 247

Mais de Sudeste

Ao vivo na TV 247 Youtube 247