Mais de R$ 4 bi do PAC para construção de metrô

Nova seleo do PAC, anunciada neste tera-feira, contempla trs projetos do Rio; metr entre Niteri e So Gonalo, dois corredores aeromvel para Nova Iguau, na Baixada Fluminense, e VLT Transbrasil na rea porturia da capital

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A presidente Dilma Rousseff e o ministro das Cidades, Agnaldo Ribeiro anunciaram nesta terça-feira mais R$ 4 bilhões para três projetos do Estado e da capital do Rio de Janeiro, dentro do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para a mobilidade urbana. Foram selecionados a construção de da Linha 3 do Metrô para ligar os municípios de São Gonçalo e Niterói, e recursos para obras de dois corredores expressos em Nova Iguaçu, na região metropolitana do Rio. O tereceiro é a construção de Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) na região portuária da cidade do Rio, tinha sido anunciada quando a presidente esteve na cidade para visitar obras do transporte e da saúde, também financiadas pelo governo federal, em março. Outros 17 estados vão dividir com o Rio R$ 32 bilhões em projetos para melhorar as condições de transporte coletivo, dentro da linha de mobilidade urbana do PAC no país.

Para a Linha 3 do metrô, que vai ligar os municípios vizinhos de Niterói e São Gonçalo, serão destinados R$ 1,34 bilhão; para o VLT Transbrasil, na região portuária da capital mais R$ 2,46 bi; e outros R$ 278 milhões para a construção de dois sistemas sobre trilhos aeromóvel (Nova Era e Valverde), em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Todos os projetos terão contrapartida do município e do Estado, seguindo as normas do PAC, do governo federal. O prazo para a entrega dos projetos finalizados por estados e municípios é 18 meses a partir da publicação da seleção das propostas no Diário Oficial da União.

A presidente defendeu a implantação de sistemas de agilizam o tráfego e melhoram a qualidade do transporte coletivo nas grandes cidades. “O Brasil tem que investir em metrô. Antes, as cidades não tinham condições de fazer isso porque era muito caro. Hoje, os governadores têm enorme dificuldade para construir metrôs com a cidade funcionando. É um duplo desafio”, disse a presidente. "Além disso, temos que olhar pelo lado sustentável, garantir menos tempo de vida a ser perdido pelas pessoas em um transporte de menor custo e de melhor adequação ao meio ambiente”, completou Dilma.

O PAC Mobilidade Urbana vai destinar R$ 32 bilhões – dos quais R$ 22 bilhões têm como origem recursos do governo federal – para projetos de metrô, veículo leve sobre trilho (VLT) e corredores de ônibus que beneficiam moradores de cidades com mais de 700 mil habitantes.

Entre as obras previstas estão a construção de mais de 600 quilômetros (km) de corredores exclusivos para ônibus, pelo menos 380 estações e terminais para esse tipo de transporte, além de 200 km de linhas de metrô e da aquisição de mais de 1.000 veículos sobre trilhos.

No total, serão beneficiados 51 municípios em 18 estados. Com isso, o alcance previsto pelo governo federal é 53 milhões de brasileiros. 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email