Marta tenta se reconciliar com PT e diz que Lula é preso político

Depois de apoiar o golpe contra a ex-presidente Dilma em 2016, a ex-senadora e ex-prefeita de São Paulo, Marta Suplicy, tenta se reconectar com sua ex-sigla, o Partido dos Trabalhadores (PT), e defende que o ex-presidente Lula é um "preso político".

Marta Suplicy e Lula
Marta Suplicy e Lula (Foto: Pedro França/Agência Senado | Felipe L. Gonçalves/247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Depois de apoiar o golpe contra a ex-presidente Dilma em 2016, a ex-senadora e ex-prefeita de São Paulo, Marta Suplicy, tenta se reconectar com sua ex-sigla, o Partido dos Trabalhadores (PT), e defende que o ex-presidente Lula é um "preso político", como informa reportagem do jornal Estado de S.Paulo. 

“O PT tem o seu maior símbolo preso. Ele não devia estar na cadeia. Lula é um preso político", diz ela. 

Marta vem deixando em aberto uma janela para uma reconciliação com o passado e não descartou apoiar um candidato petista. “É muito importante ter o PT nesse movimento. Tenho conversado com a Gleisi (Hoffmann, presidente do PT) da importância de estarmos juntos.”

Pensando nas eleições de 2022, Marta também defende a articulação de uma frente de centro-esquerda para combater o “bolsonarismo” na disputa pela Prefeitura da capital paulista, o que seria um laboratório para construir um movimento similar na eleição presidencial de 2022.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email