Médica negou atendimento porque paciente era criança, afirma diretora

Uma diretora da empresa Cuidar Emergências Médicos informou que a médica Haydee Marques da Silva não socorreu Breno Rodrigues Duarte da Silva, de 1 ano e 6 meses, porque o paciente era uma criança - ele tinha síndrome de ohtahara, doença neurológica que provoca convulsões severas; Breno morreu por falta de socorro; segundo os pais da criança, funcionários do prédio ouviram a médica gritando, dentro de uma ambulância que foi ao apartamento deles, que não atenderia o filho deles porque já tinha passado de seu horário de trabalho; vídeo gravado por uma câmera interna mostra a médica rasgando um documento antes de o veículo ir embora

Uma diretora da empresa Cuidar Emergências Médicos informou que a médica Haydee Marques da Silva não socorreu Breno Rodrigues Duarte da Silva, de 1 ano e 6 meses, porque o paciente era uma criança - ele tinha síndrome de ohtahara, doença neurológica que provoca convulsões severas; Breno morreu por falta de socorro; segundo os pais da criança, funcionários do prédio ouviram a médica gritando, dentro de uma ambulância que foi ao apartamento deles, que não atenderia o filho deles porque já tinha passado de seu horário de trabalho; vídeo gravado por uma câmera interna mostra a médica rasgando um documento antes de o veículo ir embora
Uma diretora da empresa Cuidar Emergências Médicos informou que a médica Haydee Marques da Silva não socorreu Breno Rodrigues Duarte da Silva, de 1 ano e 6 meses, porque o paciente era uma criança - ele tinha síndrome de ohtahara, doença neurológica que provoca convulsões severas; Breno morreu por falta de socorro; segundo os pais da criança, funcionários do prédio ouviram a médica gritando, dentro de uma ambulância que foi ao apartamento deles, que não atenderia o filho deles porque já tinha passado de seu horário de trabalho; vídeo gravado por uma câmera interna mostra a médica rasgando um documento antes de o veículo ir embora (Foto: Leonardo Lucena)

Rio 247 - Após pedir para não ter o nome divulgado, uma diretora da empresa Cuidar Emergências Médicos informou que a médica Haydee Marques da Silva não socorreu Breno Rodrigues Duarte da Silva, de 1 ano e 6 meses, na manhã desta quarta-feira, porque o paciente era uma criança - ele tinha síndrome de ohtahara, uma doença neurológica que provoca convulsões severas. Breno morreu.

A família chamou uma ambulância da Cuidar, por meio do plano de saúde Unimed-Rio, que chegou com a médica por volta de 9h no condomínio da criança, no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio. Mas a profissional não subiu no apartamento de Breno, que morreu 1h30 depois.

"Infelizmente a unidade saiu do local porque a médica alegou que não atenderia uma criança, já que ela é clínica geral e anestesista, e não pediatra", afirmou a diretora da Cuidar, que demitiu a médica nesta quinta-feira. O relato foi publicado no Globo.

Os pais de Breno, Felipe Duarte e Rhuana Rodrigues, disseram que funcionários do prédio ouviram a médica gritando que não iria atender o filho deles dizendo já tinha passado de seu horário de trabalho. Mas, de acordo com a diretora da empresa, ela tinha começado seu expediente duas horas antes, às 7h.

Conforme um vídeo gravado por uma câmera interna, a médica, dentro da ambulância, rasgou um documento antes de o veículo ir embora do prédio, às 9h13. 

Em nota, a Unimed-Rio afirmou que  "lamenta profundamente" o falecimento da criança e "vem prestando apoio irrestrito à família nesse momento tão difícil". "A cooperativa tomará todas as providências para descredenciar imediatamente o prestador 'Cuidar', pela postura inadmissível no atendimento prestado à criança. Além disso, adotará todas as medidas judiciais e extrajudiciais cabíveis em razão da recusa de atendimento por parte do prestador de serviço".

Segundo o texto, "o Conselho Regional de Medicina (Cremerj) abriu uma sindicância para apurar o caso. A 16ª DP (Barra da Tijuca) está investigando o ocorrido".

 

Conheça a TV 247

Mais de Sudeste

Sudeste

Avião cai e deixa três mortos em BH

Um avião de pequeno porte caiu, na manhã desta segunda-feira (21), no bairro Caiçara, na Região Noroeste de Belo Horizonte, O Corpo de Bombeiros informou que o acidente deixou três mortos e três...

Ao vivo na TV 247 Youtube 247