Meirelles diz que Rio precisa cumprir contrapartidas fiscais

O estado do Rio de Janeiro terá que realizar as contrapartidas para entrar no programa de recuperação fiscal acordado entre governadores e União; "Se não tiver tudo aquilo, não tem condições. Apenas a suspensão dos pagamentos da dívida do estado com a União não resolve o problema", afirmou o ministro da Fazenda; "Eu posso dizer que a proposta aprovada pelo Senado (com contrapartidas) foi desenhada de forma que poderia resolver o problema do Rio, que está em piores condições"

Brasília - Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, se reúne com o presidente do TST, Ives Gandra Martins Filho, para esclarecer questões sobre o ajuste fiscal, em debate no Congresso Nacional (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Brasília - Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, se reúne com o presidente do TST, Ives Gandra Martins Filho, para esclarecer questões sobre o ajuste fiscal, em debate no Congresso Nacional (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil) (Foto: José Barbacena)

Rio 247 - O estado do Rio de Janeiro terá que realizar as contrapartidas para entrar no programa de recuperação fiscal acordado entre governadores e União. É o que garante o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, em entrevista ao jornal O Globo. 

"Eu posso dizer que a proposta aprovada pelo Senado (com contrapartidas) foi desenhada de forma que poderia resolver o problema do Rio, que está em piores condições. Essas exigências terão que ser cumpridas. A Fazenda tem que estar convencida de que o plano, de fato, resolve a situação dos estados. Pode haver em alguns casos a eliminação de alguma condição. Por outro lado, pode haver adição".

O ministro afirma que o Rio precisa cumprir todas as exigências contidas no pacote, pois é o estado com pior situação financeira. "Se não tiver tudo aquilo, não tem condições. Apenas a suspensão dos pagamentos da dívida do estado com a União não resolve o problema".

 

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Sudeste

Ao vivo na TV 247 Youtube 247