Mensagens revelam que Monique sabia que Henry era torturado por Jairinho: “coitado do meu filho”

Monique diz "coitado do filho", ao saber que o menino Henry queria que a babá ficasse ao lado dele, temendo seu padrasto. Em outro momento, a babá diz que Henry estava mancando

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Mensagens trocadas entre a professora Monique Medeiros da Costa e Silva, mãe do menino Henry Borel Medeiros, de 4 anos, e a babá Thayna de Oliveira Ferreira, de 25 anos, no dia 12 de fevereiro, revelam que ela sabia das agressões do médico e vereador Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho (Solidariedade), contra seu filho. 

De acordo com as mensagens divulgadas em reportagem do portal O Globo, a professora chega a lamentar pelo filho depois que a babá avisa que o parlamentar estaria dentro do quarto com a criança.

Em um trecho de uma conversa entre as duas, Monique se diz apavorada pelo fato de o menino estar no quarto sozinho com Dr. Jarinho. 

Já em outro diálogo, Monique diz "coitado do filho", ao saber que o menino queria que a babá ficasse ao lado dele. Em outro momento, a babá diz que Henry estava mancando. 

Dr. Jairinho (Solidariedade) e Monique , presos nesta quinta-feira acusados de envolvimento na morte do filho de Monique, serão indiciados por homicídio duplamente qualificado. 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email