Morre terceiro ferido em explosão na Bacia de Campos

Mais uma vítima da explosão na sonda NS-32 morreu na madrugada deste domingo (11), informou a Petrobras; Eduardo Aragão de Lima, de 33 anos de idade, foi a terceira vítima de uma explosão na caldeira da sonda a morrer; a explosão ocorreu na sonda operada pela Odebrecht Óleo e Gás (OOG), que opera no Campo de Marlim, na Bacia de Campos, a serviço da Petrobras

Mais uma vítima da explosão na sonda NS-32 morreu na madrugada deste domingo (11), informou a Petrobras; Eduardo Aragão de Lima, de 33 anos de idade, foi a terceira vítima de uma explosão na caldeira da sonda a morrer; a explosão ocorreu na sonda operada pela Odebrecht Óleo e Gás (OOG), que opera no Campo de Marlim, na Bacia de Campos, a serviço da Petrobras
Mais uma vítima da explosão na sonda NS-32 morreu na madrugada deste domingo (11), informou a Petrobras; Eduardo Aragão de Lima, de 33 anos de idade, foi a terceira vítima de uma explosão na caldeira da sonda a morrer; a explosão ocorreu na sonda operada pela Odebrecht Óleo e Gás (OOG), que opera no Campo de Marlim, na Bacia de Campos, a serviço da Petrobras (Foto: Leonardo Lucena)

Vitor Abdala – Repórter da Agência Brasil

Mais uma vítima da explosão na sonda NS-32 morreu na madrugada de neste domingo (11), informou a Petrobras. Eduardo Aragão de Lima, de 33 anos de idade, foi a terceira vítima de uma explosão na caldeira da sonda a morrer. A explosão ocorreu na manhã de sexta-feira (9), na sonda operada pela Odebrecht Óleo e Gás (OOG), que opera no Campo de Marlim, na Bacia de Campos, a serviço da Petrobras.

As outras duas vítimas que morreram em decorrência do acidente foram Ericson Nascimento de Freitas, de 29 anos, e Jorge Luiz Damião, de 44 anos. Eduardo Aragão era funcionário da OOG e morreu às 0h20 de domingo (11).

Uma quarta vítima chegou a ser internada no hospital com ferimentos leves, mas recebeu alta na manhã de sábado. Segundo a Petrobras, não há riscos de vazamento.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247