Movimentos organizam ato por Marielle Franco

No próximo sábado (14), completa um mês que a vereadora do Rio Marielle Franco (Psol) e seu motorista Anderson Gomes foram assassinados na capital fluminense; com o intuito de manter viva a luta de Marielle e exigir mais uma vez que justiça seja feita, coletivos do movimento negro, entidades mistas e pessoas independentes de São Paulo realizarão a mobilização "1 mês do luto à luta - Ato por Justiça à Marielle". A concentração será a partir das 16h no MASP e depois seguirá em marcha até o Largo do Paissandu

No próximo sábado (14), completa um mês que a vereadora do Rio Marielle Franco (Psol) e seu motorista Anderson Gomes foram assassinados na capital fluminense; com o intuito de manter viva a luta de Marielle e exigir mais uma vez que justiça seja feita, coletivos do movimento negro, entidades mistas e pessoas independentes de São Paulo realizarão a mobilização "1 mês do luto à luta - Ato por Justiça à Marielle". A concentração será a partir das 16h no MASP e depois seguirá em marcha até o Largo do Paissandu
No próximo sábado (14), completa um mês que a vereadora do Rio Marielle Franco (Psol) e seu motorista Anderson Gomes foram assassinados na capital fluminense; com o intuito de manter viva a luta de Marielle e exigir mais uma vez que justiça seja feita, coletivos do movimento negro, entidades mistas e pessoas independentes de São Paulo realizarão a mobilização "1 mês do luto à luta - Ato por Justiça à Marielle". A concentração será a partir das 16h no MASP e depois seguirá em marcha até o Largo do Paissandu (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio 247 - No próximo sábado (14), completa um mês que a vereadora do Rio Marielle Franco (Psol) e seu motorista Anderson Gomes foram assassinados na capital fluminense. Com o intuito de manter viva a luta de Marielle e exigir mais uma vez que justiça seja feita, coletivos do movimento negro, entidades mistas e pessoas independentes de São Paulo realizarão a mobilização "1 mês do luto à luta - Ato por Justiça à Marielle". A concentração será a partir das 16h no MASP e depois seguirá em marcha até o Largo do Paissandu.

A suspeita é de que o crime contra Marialle tenha sido encomendado. A Polícia informou que os criminosos escolheram um ponto cego, sem câmeras, para cometer o homicídio. Vale ressaltar que as balas de calibre 9 mm encontradas ao lado dos corpos são do lote UZZ-18, vendido à PF de Brasília em 2006.  Os bandidos também perseguiram a parlamentar por cerca de quatro quilômetros e atiraram a cerca de 2 metros de distância.

A execução de Marielle se enquadra na política genocida brasileira que mata e encarcera a população negra e pobre do país. Vide Amarildo, Cláudia Ferreira, Luana Barbosa que foram assassinados e Rafael Braga que foi encarcerado. 

Além desse ato no dia 14, a Campanha #30DiasPorMarielle convoca a todos e a todas para romper o silêncio por Marielle e contra o genocídio dos negros e negras no Brasil.

Você pode apoiar indo às atividades previstas e organizadas pela Campanha, curtindo a página "Contra o Genocídio Negro" no Facebook e compartilhando o conteúdo postado, divulgando as artes, usando filtro da Ação na sua foto de perfil, feito pela artista plástica Patricia Abòrisá, e usando a hastag #30diasporMarielle em posts. Caso queira colaborar sugerindo atividades que agreguem à programação, preencha o formulário.

Serviço:

1 mês do luto à luta - Ato por Justiça à Marielle

Data: Sábado (14) de abril

Horário: 16h

Local: Concentração no MASP

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247