MP-RJ quer indenização de R$ 6 milhões de Flávio Bolsonaro

O MP-RJ pediu ao Judiciário que Flávio Bolsonaro perca o mandato de senador caso seja condenado por corrupção no âmbito do inquérito sobre as "rachadinhas". O MP cobrou indenização de R$ 6 milhões pelos supostos danos causados pelo filho de Jair Bolsonaro, por Fabrício Queiroz e por Miguel Ângelo Braga Grillo, atual chefe de gabinete do parlamentar

Flávio Bolsonaro
Flávio Bolsonaro (Foto: Beto Barata - Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) pediu ao Judiciário que Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) perca o mandato de senador caso seja condenado pelos crimes de organização criminosa, peculato, lavagem de dinheiro e apropriação indébita no âmbito do inquérito sobre as "rachadinhas". O esquema aconteceu na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), onde o parlamentar cumpria mandato de deputado estadual antes de ser eleito para o Senado. O MP cobrou indenização de R$ 6 milhões aos cofres públicos pelos supostos danos causados pelo filho de Jair Bolsonaro, por Fabrício Queiroz e por Miguel Ângelo Braga Grillo, atual chefe de gabinete do senador.

De acordo com portal G1, o órgão pediu que seja decretada perda de bens, direitos e valores relacionados direta ou indiretamente à prática de crimes atribuídos aos acusados. Entre os bens citados pelos promotores está um apartamento localizado na Avenida Lúcio Costa, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, e que pertenceria a Flávio Bolsonaro. 

Promotores acusam Miguel Ângelo Braga Grillo de ter uma "atuação determinante" no esquema. Atualmente ele recebe um salário de R$ 22,9 mil no gabinete de Flávio no Senado.

Assessora de Flávio na Alerj, Luiza Sousa Paes confessou que nunca atuou como funcionária do filho do parlamentar e também era obrigada a devolver mais de 90% do salário.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247