Mulher arrastada por viatura chegou morta a hospital

Informação foi divulgada pela Secretaria Estadual de Saúde, responsável pelo Hospital Carlos Chagas, para onde Cláudia da Silva Ferreira, moradora da comunidade da Congonha, foi encaminhada

Informação foi divulgada pela Secretaria Estadual de Saúde, responsável pelo Hospital Carlos Chagas, para onde Cláudia da Silva Ferreira, moradora da comunidade da Congonha, foi encaminhada
Informação foi divulgada pela Secretaria Estadual de Saúde, responsável pelo Hospital Carlos Chagas, para onde Cláudia da Silva Ferreira, moradora da comunidade da Congonha, foi encaminhada (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Vitor Abdala - Repórter da Agência Brasil

A moradora da comunidade da Congonha, na zona norte do Rio de Janeiro, Cláudia da Silva Ferreira, arrastada por um carro da Polícia Militar (PM) neste domingo 16 já chegou morta ao hospital. A informação foi divulgada pela Secretaria Estadual de Saúde, responsável pelo Hospital Carlos Chagas, para onde a mulher foi encaminhada.

Cláudia foi baleada em uma operação policial em sua comunidade. Três policiais militares prestaram socorro e colocaram a mulher no porta-malas do carro. Segundo a assessoria de imprensa da PM, no caminho para o hospital, o porta-malas abriu e Cláudia se projetou para fora do carro. Presa no automóvel, ela acabou sendo arrastada.

Os policiais foram presos por determinação da própria Polícia Militar: inquérito policial militar (IPM) foi aberto para investigar a conduta dos agentes no socorro à vítima. O carro passou por uma perícia do Centro de Criminalística da PM.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email