Mulher e amante tramaram morte de embaixador, diz polícia

Segundo a Polícia Civil do Rio de Janeiro, Mulher e amante organizaram a morte do Embaixador da Grécia, Kyriakos Amiridis; O policial militar Sérgio Gomes Moreira Filho, de 29 anos, lotado na UPP do Morro do Fallet, confessou o crime; ele seria amante da viúva do diplomata, Françoise Amiridis; PM relatou, ainda, a participação de pelo menos mais duas pessoas no crime; agentes confirmaram que o corpo encontrado em um carro carbonizado é do embaixador

Embaixador da Grécia no Brasil, Kyriakos Amiridis
Embaixador da Grécia no Brasil, Kyriakos Amiridis (Foto: Paulo Emílio)

Sputnik - Mulher e amante organizaram a morte do Embaixador da Grécia, Kyriakos Amiridis.  Segundo informou o portal da Veja, o PM Sérgio Gomes Moreira Filho, de 29 anos, lotado na UPP do Morro do Fallet, confessou o crime. Ele seria amante da viúva do diplomata, Françoise Amiridis.

O PM relatou a participação de pelo menos mais duas pessoas no crime. Assim que a prisão for decretada, a Polícia Civil prometeu realizar uma entrevista coletiva para apresentar mais detalhes do caso.

Segundo o Globo, a Polícia Civil do Rio confirmou nesta sexta-feira que o corpo encontrado em um carro carbonizado é do embaixador da Grécia no Brasil, Kyriakos Amiridis.

Ainda segundo o Globo, os investigadores informaram que o embaixador foi morto dentro da própria casa. O amante de Françoise teria retirado o corpo usando o carro alugado pelo embaixador. Os outros dois suspeitos não tiveram o nome divulgado.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247