Na Paulista, milhares de estudantes protestam contra desmonte da Educação

Milhares de estudantes, professores, trabalhadores, ativistas de movimentos sociais ocupam na noite desta terça-feira (13) vão do Masp e parte da avenida Paulista, em São Paulo, em protesto contra o corte de recursos da Educação e contra a reforma da Previdência; manifestações ocorrem em mais de 50 cidades

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Milhares de estudantes, professores, trabalhadores, ativistas de movimentos sociais ocupam na noite desta terça-feira, o vão do Masp e parte da avenida Paulista, em São Paulo, em protesto contra o corte de recursos da Educação e contra a reforma da Previdência. O projeto "Future-se", que pretende terceirizar o financiamento da educação pública, também foi alvo das manifestações. 

O ato na Paulista faz parte da mobilização nacional que tomou mais de 50 cidades do País e foram foram convocados por entidades estudantis, como a União Nacional dos Estudantes (UNE) e a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes). 

Há ainda cartazes de diversos sindicatos de professores, como a Apeoesp e o Sinpeem, da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB).

Os manifestantes se reuniram no vão do Museu de Arte de São Paulo (Masp). Às 16h, eles fecharam a pista da Avenida Paulista no sentido Consolação em frente ao Masp. Depois, o sentido contrário, Paraíso, foi bloqueado.

Com os cortes na Educação, o contingenciamento nas universidades e institutos federais já soma R$ 6,1 bilhões, e as instituições já declararam publicamente o risco de perder suas atividades devido à falta de investimento. 


O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247