'Não resta a menor dúvida sobre a autoria do crime', diz delegado responsável pelo caso Henry Borel

O delegado Henrique Damasceno revelou que há "provas muito fortes e convincentes" a respeito da autoria do padrasto, vereador Dr. Jairinho, e da mãe, Monique Medeiros, no assassinato do menino de 4 anos

Henry Borel
Henry Borel (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em entrevista coletiva com membros da Polícia Civil do Rio de Janeiro e do Ministério Público, o delegado Henrique Damasceno, responsável pela investigação da morte de Henry Borel, afirmou não restar a menor dúvida sobre a autoria do padrasto, vereador Dr. Jairinho (afastado do Solidariedade), e da mãe, Monique Medeiros, no assassinato do menino de 4 anos.

'Não resta a menor dúvida, em relação aos elementos que nós temos, sobre a autoria do crime, dos dois', disse o delegado. Há "provas muito fortes, muito convincentes, a respeito de toda essa dinâmica e da participação de cada um deles", completou. 

Damasceno descreveu a participação de Monique: "Ela esteve em sede policial, em depoimento, por mais de 4 horas, apresentando uma declaração mentirosa, protegendo o assassino do próprio filho. Não há a menor dúvida, que ela não só se omitiu, quando a lei exigia que ela deveria fazer [relatar o crime], como também concordou com esse resultado".

Marcos Kac, promotor do MP-RJ, descartou a hipótese de acidente defendida pela mãe: "Essa certeza veio vindo ao longo da investigação. A gente colheu uma série de depoimentos contraditórios, que contrariavam a verdade. Evoluindo essa investigação, a gente conseguiu constatar que a hipótese de acidente era descartada".

Henry foi morto com sinais de violência em 8 de março. A mãe e o padrasto foram presos por homicídio duplamente qualificado e por tentativa de atrapalhar as investigações, ameaçando testemunhas para combinar versões. 

As informações foram reportadas no G1.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email