Freixo: polícia agiu corretamente, errada foi a celebração de Witzel

"Willian Silva sequestrou um ônibus, fez 37 reféns e acabou morto. A polícia agiu de acordo com o que prevê a lei e de forma técnica", afirmou o deputado Marcelo Freixo (PSOL-RJ)

Freixo: Moro quer capa de super-herói, mas esporas dos coronéis lhe caem bem
Freixo: Moro quer capa de super-herói, mas esporas dos coronéis lhe caem bem (Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)

247 - O deputado federal Marcelo Freixo (PSOL), classificou o dia de hoje como "trágico", por conta da ação para conter o sequestrador do ônibus, que fez 37 reféns durante quatro horas, na ponte Rio-Nitéroi nesta terça-feira (20).

"O Rio viveu um dia trágico. Willian Silva sequestrou um ônibus, fez 37 reféns e acabou morto. A polícia agiu de acordo com o que prevê a lei e de forma técnica. A legislação autoriza esse tipo de ação em situações críticas, em que há risco iminente à integridade de terceiros", enfatizou o deputado.

Freixo criticou a postura do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), que ao chegar no local onde aconteceu o fato, comemorou a morte do sequestrador.

"Wilson Witzel acertou ao entrar em contato com a família de Willian. Porém sua comemoração, ao chegar no local do sequestro, não contribui em nada para melhorar a Segurança Pública. Equilíbrio e serenidade são atributos essenciais para governar um lugar como o Rio de Janeiro", enfatizou Freixo.


Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247